18 de julho de 2014

Pode entrar,

 Mas não repara a bagunça, eu sei você sempre reclamou disso e eu falava que ia arrumar. Eu arrumava mas você sabia que não duraria nem dois dias daquele jeito. Pode entrar mas não diz nada sobre esses móveis que eu mudei de lugar, não foram só eles. Algumas certezas e escolhas me fizeram fazer isso. Aliás eu acho que assim ficou melhor. Eu sei que você gostava da nossa cama ali no cantinho porque assim sentia que poderia me proteger melhor na madrugada, mas quando você foi percebi que não precisava de proteção nenhuma, que a cama no canto de lá ou no canto de cá não fazia nenhuma diferença.
 Pode entrar e vê que sim eu consegui sobreviver sem você, sem aquele café da manhã quase no almoço e o nosso almoço quase janta. Mas sabe que se abrir a geladeira vai ter muitas besteiras, mas e daí? Quem liga não é mesmo? E tem outra, você decidiu ir, você decidiu que seria melhor para nós dois. Você. Mas se quiser entrar entra, você sabe que a porta vai estar sempre aberta, mesmo que seja apenas para uma visitinha. Porque foi você que quis ir e não eu que te coloquei pra fora, então vem, pode entrar e só não esquece: não repara a bagunça.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Conversa de Closet Todos os direitos reservados
Desenvolvido por pattyrocker

Voltar
ao topo