23 de setembro de 2013

ELA SABE

Acordar é a parte preferida dela. Ela não gosta de dormir então quanto mais rápido acordar melhor ou ela pensa que é melhor. Gosta de levantar ainda cedinho para ver o sol nascer porque diz que isso a inspira. Depois desse espetáculo vai se arrumar e quase atrasada, como sempre, vai para o ponto de ônibus. Sabe exatamente o horário do ônibus e já esta acostumada com as pessoas porque são quase as mesmas todos os dias. Mas naquele dia não foi bem assim.

Era uma quarta como outra qualquer, o ônibus lotado como sempre, ela encontrou um cantinho entre dois bancos perto da catraca e por ali ficou, sabia que não ia incomodar ninguém. Como de costume ela colocou seu fone de ouvido e deixou tocar no aleatório. Bom eram as mesma pessoas, mesma ruas até que quando o motorista para num ponto qualquer ela por reflexo olha para a porta e la esta ele, com aquele casaco azul quentinho que nela ficava quase um vestido, aquela calça jeans que eles foram comprar juntos e aquele cabelo, ah aquele cabelo. 
  
Mas antes mesmo que ela pudesse continuar com seus pensamentos ele olhou na sua direção e no momento ela desviou o rosto deixando até seu fone cair, colocou de volta rapidamente e agiu como se nada estivesse acontecendo, mas estava. Ela sabia, ele sabia, talvez aquele outro menino, um completo estranho na sua frente, tenha percebido isso também. Talvez até sua playlist soubesse porque começou a tocar the only exception logo em seguida indo para big girls don't cry. 

Mas de qualquer forma, independente dele estar naquele mesmo ônibus, com aquele mesmo sorriso ela sabia que não foi ela quem terminou, a culpa não foi de ninguém, foram 8 anos daquilo e com o tempo ele foi desgastando. Ou será que foi a fase? Ele entrou numa faculdade e ela ainda não, ela trabalha e tem outras obrigações. Enfim, de uma coisa ela sabe: nunca estará pronta pra encontrar com ele e sempre que isso acontece fica pensativa e quando foi ver já tinha chegado no terminal, viu ele descendo e entrou em um ônibus e ela deduziu para onde ele ia.

Aliás,os ônibus ficavam na mesma plataforma um de frente para o outro. Só que para lados diferentes. Quem sabe ela só esperou ele olhar e ir na sua direção mas não fez nada, nem um sorrisinho, mas ela sabia que estava melhor assim,sempre soube. 
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Conversa de Closet Todos os direitos reservados
Desenvolvido por pattyrocker

Voltar
ao topo