30 de março de 2013

Dica Literária: A Menina Que Roubava Livros

To viva, ok? Não morri. E lá se vai uma semana que foi cheia de emoção e muita choradeira, isso porque meu treinamento acabou e agora sim eu começo a trabalhar oficialmente. Triste a sensação de não ver mais aquelas pessoas todos os dias. Fiquei sem tempo nenhum e já vou avisando que a semana que vem vai ser pior porque trabalharei de manhã até uma certa hora da tarde e de noite tem auto escola. Adeus vida na internet. Adeus blog. Mentira, adeus não. Só não vou ter muito tempo mas não me abandonem,enfim, esse não é o motivo do post. 
Então let's go!



Sinopse - A Menina que Roubava Livros - Markus Zusak

A trajetória de Liesel Meminger é contada por uma narradora mórbida, surpreendentemente simpática. Ao perceber que a pequena ladra de livros lhe escapa, a morte afeiçoa-se à menina e rastreia suas pegadas de 1939 a 1943. Traços de uma sobrevivente: a mãe comunista, perseguida pelo nazismo, envia Liesel e o irmão para o subúrbio pobre de uma cidade alemã, onde um casal se dispõe a adotá-los por dinheiro. O garoto morre no trajeto e é enterrado por um coveiro que deixa cair um livro na neve. É o primeiro de uma série que a menina vai surrupiar ao longo dos anos. O único vínculo com a família é esta obra, que ela ainda não sabe ler. Assombrada por pesadelos, ela compensa o medo e a solidão das noites com a conivência do pai adotivo, um pintor de parede bonachão que lhe dá lições de leitura. Alfabetizada sob vistas grossas da madrasta, Liesel canaliza urgências para a literatura. Em tempos de livros incendiados, ela os furta ou os lê na biblioteca do prefeito da cidade. A vida ao redor é a pseudo-realidade criada em torno do culto a Hitler na Segunda Guerra. Ela assiste à eufórica celebração do aniversário do Führer pela vizinhança. Teme a dona da loja da esquina, colaboradora do Terceiro Reich. Faz amizade com um garoto obrigado a integrar a Juventude Hitlerista. E ajuda o pai a esconder no porão um judeu que escreve livros artesanais para contar a sua parte naquela História. A Morte, perplexa diante da violência humana, dá um tom leve e divertido à narrativa deste duro confronto entre a infância perdida e a crueldade do mundo adulto, um sucesso absoluto - e raro - de crítica e público. (Skoob)

A-D-O-R-E-I! Um livro maravilhoso que eu demorei um pouco para ler mas valeu a pena. Super indico, é uma história linda, engraçada, emocionante,um pouco de tudo.

E vocês já leram? O que acharam?
xx

Comentários

Comentários
2 Comentários

2 comentários:

  1. To louca pra ler esse livro, vou começar a ler ele segunda feira, achei um lugar pra baixar, super ansiosa *o* Vejo resenha deste livro a tempos e estava morrendo de vontade de ler haha
    escritasdeverao.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Esse livro deve ser ótimo!
    Já está na minha wishlist literária.


    Tecido_Doce

    ResponderExcluir

Conversa de Closet Todos os direitos reservados
Desenvolvido por pattyrocker

Voltar
ao topo